Coleções de Revistas Científicas
 
Home > Coleção da BIREME > Política de Desenvolvimento
 
Política de Desenvolvimento

Política de Desenvolvimento de Coleção
de Revistas Científicas da BIREME

São Paulo, agosto de 2002 (1ª edição)
Atualizado em agosto 2003 e setembro 2004


1 Missão e objetivos e da BIREME

Missão: Contribuir ao desenvolvimento da saúde fortalecendo e ampliando o fluxo de informação em ciências da Saúde.

Objetivos: A BIREME têm como objetivo, além daqueles que lhe são atribuídos através da resolução da Organização Pan-Americana da Saúde (denominada OPAS), a promoção da cooperação técnica em informação científico-técnica em saúde, com os países e entre os países da América Latina e do Caribe (denominada REGIÃO), com o intuito de desenvolver os meios e as capacidades para proporcionar acesso eqüitativo à informação científico-técnica em saúde, relevante e atualizada, de forma rápida, eficiente e com custos adequados.

2 Missão da coleção de revistas científicas

Permitir um acesso amplo, rápido e equitativo à revistas científicas, em papel ou em formato eletrônico, de propriedade também da Biblioteca Central da UNIFESP, conforme convênio firmado com os Ministérios da Saúde e de Educação do Brasil, estimulando dessa forma o desenvolvimento e uso compartilhado dessa coleção através das redes e associações de bibliotecas e centros de documentação nos países da REGIÃO.

3 Comunidade

  • Usuários que exercem atividades de ensino, pesquisa, extensão e aprendizado desenvolvidas na UNIFESP
  • Profissionais da área de Saúde, usuários do SCAD - Serviço Cooperativo de Acesso a Documentos


4 Formação da Coleção

A coleção de revistas científicas da BIREME está organizada de acordo com as seguintes categorias:

Lastro: títulos considerados clássicos ou consagrados da área de Saúde, tendo como fontes de pesquisa os indexados no Index Medicus (Medline), da National Library of Medicine - USA, na LILACS - BIREME, Journal Citation Report - JCR, do ISI Institute of Scientific Information.

Básica: títulos fundamentais que constituem o núcleo das áreas de interesse, incluindo os títulos básicos de cada disciplina e linhas de pesquisa oferecidas pela UNIFESP, os mais solicitados por meio do SCAD e aqueles pertencentes às áreas temáticas em desenvolvimento na BVS.

Indexados LILACS: títulos indexados na base de dados LILACS deverão ter suas coleções descritas no Catálogo Coletivo SeCS e os títulos LILACS Brasil deverão estar colecionados e disponíveis para uso no acervo local.


4.1 Critérios Básicos de Seleção

Deverão ser priorizadas as indicações de novos títulos de periódicos cujos assuntos sejam relativos ao curriculum acadêmico e linhas de pesquisa desenvolvidas na UNIFESP, os mais solicitados por meio do SCAD e aqueles pertencentes às áreas temáticas em desenvolvimento na BVS.


Critérios utilizados na seleção de novos títulos:

  • qualidade do conteúdo, adequação ao currículo acadêmico, linhas de pesquisa e áreas temáticas da BVS;
  • existência de outros títulos no assunto solicitado;
  • identificação da demanda não atendida por meio do SCAD e Biblioteca Central UNIFESP;
  • presença do título nas bases de dados consideradas no item 3;
  • fator de impacto do periódico, conforme JCR – Journal Citation Report (ISI – Institute of Scientific Information);
  • acessibilidade da língua;
  • custo justificável;
  • disponibilidade de acesso, conveniência do formato e compatibilização com equipamentos existentes;
  • disponibilidade em outras bibliotecas por meio do Catálogo Coletivo SeCS.

4.2 Observações sobre revistas impressas e em meio eletrônico
 
O título deverá ser adquirido para a coleção em um formato somente, evitando duplicidade; na decisão deverão ser considerados o custo, o uso, a demanda, os requerimentos de espaço para armazenamento e manutenção do acesso (permanência de disponibilidade). Quando os fatores forem equivalentes, se dará preferência à versão eletrônica, pelo maior alcance do acesso através da rede de computadores.

O acesso às revistas eletrônicas estará sendo especialmente incentivado, de acordo com os objetivos da BVS Biblioteca Virtual de Saúde. A inclusão de revistas deve seguir critérios de forma a possibilitar uma consistência à coleção existente, dada a dinâmica do meio. São critérios para a inclusão de títulos em texto completo com formato eletrônico no Portal de Revistas Científicas da BVS:

  • Títulos homologados do Portal CAPES;
  • Títulos assinados pela BIREME no ano corrente;
  • Títulos gratuitos, desde que indexados em  base de dados internacional de relevância.


5 Recursos Orçamentários

Os recursos para aquisição, anuais, advêm do convênio firmado entre os Ministérios da Educação e da Saúde do Brasil.


6 Avaliação da Coleção de Revistas Científicas

A coleção de periódicos deverá ser avaliada anualmente de acordo com os seguintes critérios:

  • Índice de uso das revistas, em determinado ano,  pelos usuários da Biblioteca Central da UNIFESP
  • Número de artigos solicitados, por título de revista, pelos  usuários do Sistema SCAD
  • Custo do artigo de acordo com o preço de renovação das assinaturas das revistas
  • Coleções das bibliotecas cooperantes do Catálogo Coletivo SeCS – Seriados em Ciências da Saúde
  • Índices e bases de dados de indexação das revistas
  • Fator de impacto das revistas relativo ao ano das estatísticas de uso
  • Disponibilidade para acesso eletrônico, via portais, por meio de acordos cooperativos


7 Recebimento de doações

A solicitação de doações deve ser incentivada sempre que possível. Todos os editores que têm as revistas indexadas na base LILACS devem encaminhar 2 exemplares para esses trabalhos, que após, deverão ser registrados no catálogo SeCS e incorporados à coleção.

Materiais recebidos como doações, sem solicitação antecipada, serão submetidos aos mesmos critérios de seleção descritos no item 4. As doações espontâneas com um número representativo de itens deverão ser precedidas de listagem ou seleção prévia. O doador deverá ser notificado que o material poderá ou não ser incorporado, mediante as normas estabelecidas. Caberá ao responsável por esses trabalhos a decisão de incorporar esse material ao acervo, repassá-lo a outras instituições ou descartá-lo.

Além dos critérios gerais da seleção, deve-se verificar também se são atendidas as seguintes condições:

  • Suprir falhas de coleção ou exemplares extraviados
  • Duplicatas de material existente, mas necessárias
  • Bom estado de conservação


8 Duplicatas de Periódicos

As duplicatas são registradas no sistema SeCS local e divulgadas para a rede de bibliotecas cooperantes e participantes.

9 Permuta de Periódicos

A seleção de materiais adquiridos por permuta deverá seguir os mesmos

critérios descritos no item 4.

10 Descarte de Periódicos

O descarte é parte do processo de desenvolvimento da coleção e está sendo tratado de acordo com o descrito no “Projeto de descarte e remanejamento da coleção”.


11  Desenvolvimento cooperativo de coleções

Deverá ser observada a disponibilidade do acesso e o incremento de acordos de cooperação, em nível local e regional, buscando formas de compartilhar o uso das publicações com outras bibliotecas. Os acordos de cooperação devem ser formalizados em documentos que contenham o detalhamento dos compromissos assumidos pelos participantes.


11.1 Catálogo Coletivo SeCS

A BIREME é parte integrante da Rede Latino-Americana e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde e responsável por ações de incentivo ao desenvolvimento cooperativo de coleções e manutenção do Catálogo Coletivo SeCS.

11.2 Atividades em consórcios

As atividades em consórcio, para o desenvolvimento das coleções eletrônicas e aquisição cooperativa de assinaturas de revistas científicas, deve ser incentivado e ampliado a níveis local e regional.

Entre os anos de 1998 a 2002 a BIREME participou do ProBE Programa Biblioteca Eletrônica da FAPESP, em consórcio com USP, UNICAMP, UNESP, UFSCar, UNIFESP, ITA e IPEN, e outros institutos de pesquisa do estado de São Paulo. Atualmente integra o Portal CAPES Periódicos, que sucedeu o ProBE e assumiu as atividades para acesso compartilhado à revistas eletrônicas em âmbito nacional.

ver também: http://www.probe.br